Você pode ter cabelos de estrela. Saiba como

Você pode ter cabelos de estrela. Saiba como
novembro 04 13:06 2017 Print This Article

Além da beleza e da fama, as atrizes Marina Ruy Barbosa e Bruna Marquezine e a modelo e apresentadora Isabella Fiorentino têm mais uma coisa em comum: a hair-specialist Renata Souza. Ela comanda com sua mãe, Déia Dios, um dos espaços de beleza mais famosos de São Paulo, o SpaDios, referência em tratamentos capilares naturais. Após um evento em Belém para colocar o público a par de novos procedimentos, a especialista detalhou ao Você alguns sinais dados pelo couro cabeludo e que são fundamentais para a saúde dos fios, além de detalhar cuidados especiais para quem vive na “Cidade das Mangueiras”, sob forte calor e umidade.

De acordo com Renata, “o couro cabeludo é o principal responsável pela saúde capilar”, por isso, antes de realizar qualquer tratamento é importante que seja realizada uma análise minuciosa das características e da saúde da região, para que sinais como oleosidade, descamação, coceira e queda em demasia sejam identificados. Ela alerta, inclusive, que a falta de atenção para essa região “pode afetar a forma como o cabelo cresce”.

Entre os erros mais comuns que as pessoas cometem e que podem prejudicar a saúde do couro cabeludo e dos fios, ela aponta a forma de lavar.
“Na hora da lavagem é comum as pessoas utilizarem as unhas em vez das pontas dos dedos. Isso pode machucar o couro cabeludo e a lesão ser uma porta de entrada de bactérias comumente encontradas nas unhas”, explica.

Outro erro é não diluir o xampu e o condicionador no momento da lavagem. Segundo ela, a diluição ajuda a prevenir o acúmulo de resíduos no couro cabeludo e, dessa forma, o aparecimento de caspas e oleosidade excessiva, além de evitar o entupimento dos poros e folículos capilares. “Quando entupidos, eles não recebem os nutrientes dos tratamentos, deixando os fios fracos, quebradiços e sem vida”, aponta.

Outro item fundamental nessa hora é a temperatura da água. É preciso lavar os cabelos com água entre morna e fria e, se possível, utilizar água mineral ou filtrada gelada no último enxágue, pois a água comum do chuveiro contém cloro e metais, que prejudicam os fios. “Daí a importância desse último enxague, para dar brilho e fechar as escamas e poros dos fios e couro cabeludo”, ensina Renata.

Na hora da secagem, o cuidado é com o atrito entre os fios e a toalha, o que pode causar ressecamento e quebra. Além disso, o tempo usado deve ser de minutos, para que a toalha não “roube” os nutrientes que os fios acabaram de receber.

“Mas lembre-se, quanto mais evitar essa prática, melhor para saúde do cabelo. Esfregar a toalha no cabelo causa ressecamento, frizz e quebra. Utilize-a apenas para retirar o excesso de água, mas de forma bem leve e sempre com uma toalha macia. Se preferir, troque a toalha por uma fralda de tecido. A melhor maneira de secar é por meio de um secador com ar frio, sem esticar a fibra do cabelo, ou deixá-lo secar naturalmente.”, orienta a especialista.

Quatro dicas para vencer o frizz no clima paraense

Contra o calor e a umidade de Belém, Renata fala que as paraenses devem apostar em tratamentos específicos para o problema a cada 15 dias.

“É comum os fios estarem com deficiência de alguns componentes ou muito danificados por processos químicos e, consequentemente, acabam ficando porosos. Essa porosidade representa um campo fértil para o arrepiado”. E o que podemos fazer para amenizar os efeitos desse clima tropical? Segundo ela, é preciso tomar cuidado com alguns vilões, que, somados a alguns fatores, prejudicam a saúde dos fios e do couro cabeludo:

1. Hidrate sempre

O segredo para manter o frizz controlado é manter os fios sempre hidratados e com os nutrientes em equilíbrio. O cuidado deve ser redobrado após a realização de processos químicos, já que eles são os maiores agentes responsáveis pela deficiência de componentes nutritivos, resultando em fios opacos, rebeldes e com danos. Um cabelo bem cuidado, nutrido e saudável é a condição ideal para acabar com o frizz.

2. Não pule a etapa de condicionar 

O segredo para se controlar o frizz está intimamente relacionado ao condicionamento. Mas de nada adianta optar pela qualidade do produto se ele não for indicado para o seu tipo de cabelo. O resultado poderá ser o contrário.

3. Preste atenção aos produtos 

É importante optar por produtos específicos para cada tipo de cabelo, aplicando-os a partir da altura das orelhas em direção às pontas. A raiz deve ser evitada para que as madeixas não fiquem oleosas e pesadas. O número aplicações mensais varia da necessidade de cada pessoa, entretanto, em dias mais amenos, é recomendada a aplicação de uma proteína ou máscara reconstrutora duas vezes por semana.

4. Prefira fronhas macias

Troque as fronhas de algodão pelas de cetim. O tecido proporciona menos atrito entre a cabeça e o travesseiro, fazendo com que os fios acordem menos rebeldes.

(Lais Azevedo/Diário do Pará)

Comentários

  Categories:
view more articles

About Article Author

Ana Moreira
Ana Moreira

View More Articles