SEMMECT COBRA DA ANATEL SERVIÇO DE TELEFONIA PARA ZONA RURAL DE PARAUAPEBAS

junho 07 17:27 2017 Print This Article

Em mais um esforço para resolver o problema de comunicação para moradores da zona rural de Parauapebas, Flávio Veras, gestor da Secretaria Municipal de Mineração, Energia, Ciência e Tecnologia (Semmect), e seu adjunto, Wedson Azevedo, estiveram na última semana na sede da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Belém.

O convite foi estendido ao Procon e ao Poder Legislativo, que foi representado pelos vereadores Joelma Leite, Zacarias Marques e Marcelo Parceirinho. O grupo se encontrou com representantes das operadoras Vivo e Claro, para as quais mostraram a necessidade de expansão da telefonia na zona rural de Parauapebas.

“Esse problema é inaceitável. Nossa região é tão rica de recursos naturais, mas ainda convivemos com o descaso de operadoras de telecomunicações que não enxergam essa necessidade”, reclama Flávio Veras. A opinião dele é a mesma de Wedson, que não aceita as justificativas das operadoras. “Ouve-se apenas o mesmo argumento que não há viabilidade financeira para tal investimento, ou seja, o único objetivo é econômico, quando deveria ser social”.

A Semmect, ao lado do Procon, cobrou urgência da Anatel para solucionar a situação. Flávio e Wedson solicitaram providências e fiscalização para implantação do projeto de telefonia, uma vez que a operadora Claro é a detentora da concessão do sistema de comunicação no município.

Texto: Anderson George

Comentários

  Categories:
view more articles

About Article Author

Ana Moreira
Ana Moreira

View More Articles