App que monitora políticos ficha suja é atualizado e inclui nome de Michel Temer

App que monitora políticos ficha suja é atualizado e inclui nome de Michel Temer
maio 20 00:08 2017 Print This Article

Monitorar e destacar na tela do computador os nomes e uma breve ‘ficha suja’ (judicial) de políticos envolvidos em casos de corrupção é o que move o projeto Vigie AQUI, criado no final do ano passado. A iniciativa que começou com a categoria senadores e deputados federais foi atualizada para incluir também presidentes, ex e ex-vices, já abarcando o nome do presidente Michel Temer.

“Ação de impugnação de mandato eletivo, de autoria do PSDB, que busca caçar a chapa Dilma / Temer. Na ação, o PSDB alega que o mandato foi obtido por meio de vícios e ilicitudes no financiamento da coligação “com a força do povo” nas eleições de 2014. O julgamento da ação foi interrompido pelos ministros, que atenderam a um pedido da defesa de Dilma Rousseff, para ter mais tempo de defesa e para que sejam ouvidas mais testemunhas”, diz a ficha do Vigie AQUI sobre o presidente acusado em delação da JBS.

A ferramenta, lançada pelo Instituto Reclame Aqui em parceria com alunos da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), usa informaçoes oficiais coletadas em bases de órgãos públicos, entre eles os do Supremo Tribunal Federal (STF), do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Tribunal Regional Federal (TRF) e de TJs e TRs. “O jeito mais fácil de descobrir quem são os políticos enrolados com a justiça”, sugere trecho de apresentação do projeto no site.

Para acessar o resumo dos processos em que Temer ou outros políticos são alvos da justiça, é preciso baixar o aplicativo no portal e instalar o plug-in, que funciona como uma extensão no Google Chrome. A partir daí, o navegador vira uma espécie de delator: sempre que o nome do acusado aparecer em pesquisas na internet, em qualquer site com texto ou até mesmo dentro de e-mails, ficará destacado com uma marcação na cor roxa. A ficha abrirá quando o internauta passar o cursor do mouse sobre o nome indicado.

Outra classe que passou a ser vigiada é a de governadores. Em uma próxima atualização, ao longo deste ano, o mecanismo vai ampliar o monitoramento para abranger também ministros, ex-ministros, ex-senadores, ex-deputados federais, ex-governadores, vice-governadores, ex-vice-governadores, deputados estaduais, ex-deputados estaduais, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Fonte: Extra

Comentários

  Categories:
view more articles

About Article Author

Ana Moreira
Ana Moreira

View More Articles