SEDEN PREPARA CRIAÇÃO DA SALA DO EMPREENDEDOR DE PARAUAPEBAS

SEDEN PREPARA CRIAÇÃO DA SALA DO EMPREENDEDOR DE PARAUAPEBAS
abril 01 07:25 2017 Print This Article

A Prefeitura de Parauapebas começou a se preparar para instalar no município a Sala do Empreendedor, um projeto que tem dado tão certo que vem se espalhando por todo o País diante dos retornos econômicos e sociais que garante para os municípios.

A lógica é simples: o município dá estrutura e suporte para as pequenas e médias empresas e para os microempreendedores, os chamados MEIs; com isso, o setor cresce na cidade; com maior número de empresas, gera-se mais emprego e renda, e, ao final de tudo, a arrecadação do município sobe.

A criação da Sala do Empreendedor está a cargo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), que já está buscando parcerias para a instalação do projeto em local que tenha boa movimentação de pessoas. “E nós estamos com técnicos em Marabá, para conhecer a Sala do Empreendedor de lá”, diz o titular da Seden, Isaías de Queiroz, que firmou parceria com o Sebrae, para orientar e qualificar os pequenos e microempresários que buscam o Banco do Povo da prefeitura, para investir em algum negócio.

Na terça-feira, 30, o gerente do Sebrae, Raimundo Nonato de Oliveira, ministrou a primeira palestra para os clientes do Banco do Povo, no auditório do Centro de Abastecimento de Parauapebas (CAP). Palestra que vai se repetir semanalmente.

A partir da parceria com o Sebrae, os micro e pequenos empreendedores irão receber orientação antes de pegar empréstimo junto ao Banco do Povo, para saber como aplicar corretamente o financiamento, e depois que já estiverem na ativa, para garantir que o empréstimo seja aplicado, de fato, na proposta apresentada ao banco e ainda para garantir o sucesso do empreendimento.

Mas não serão apenas os clientes do Banco do Povo a serem contemplados com a Sala do Empreendedor. Até porque Parauapebas é o quinto município com o maior número de empresas no Pará, perdendo apenas para Belém, Ananindeua, Santarém e Marabá.

Até dezembro de 2016, Parauapebas contava com 15.023 empresas em atividade, das quais 5.078 são micro e pequenas, quase todas optantes do Simples Nacional (Simei). “Aqui em Parauapebas, os governos sempre deram atenção para as grandes empresas, o que não é o caso do prefeito Darci Lermen, que pede total atenção para essa fatia tão importante do mercado e que, certamente, vai dar um grande impulso a nossa economia”, prevê Isaías de Queiroz.

O secretário explica que a Sala do Empreendedor contará com um ou mais agentes de Desenvolvimento, figura prevista na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas e com um papel decisivo para a desenvoltura das ações da Sala do Empreendedor, cuja maior inovação será a de preparar os pequenos e microempresários para participar das licitações da prefeitura.

“Muitas vezes tem aquele pequeno empresário que deseja participar das licitações e não sabe nem por onde começar. Aí, vai entrar o agente, que é o responsável por acompanhar os pequenos e microempreendedores nas licitações”, diz Isaías de Queiroz, que espera que Parauapebas siga o exemplo do município de Nova Ipixuna do Pará, vencedor nacional do 9º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2015-2016.

Distante a apenas 236 quilômetros de Parauapebas, Nova Ipixuna não tem uma única grande empresa e conseguiu aumentar a arrecadação municipal em 41% após implantar a Sala do Empreendedor. A receita subiu de R$ 1 milhão, em 2013, para R$ 1,4 milhão, em 2015. Outro dado bem relevante é que cresceu em 21,66% a participação dos fornecedores do próprio município nas compras da prefeitura.

Animado com o projeto, que valoriza os trabalhadores e pequenos empresários de Parauapebas, Isaías de Queiroz diz que vai trabalhar para que a Sala do Empreendedor comece a funcionar dentro do prazo de 12 meses.

Texto: Hanny Amoras

Fotos: Bruno Cecim

Comentários

  Categories:
view more articles

About Article Author

Ana Moreira
Ana Moreira

View More Articles